Brasilia terra de sangue quente

Se você está planejando uma viagem a Brasilia, pode estar interessado em conhecer mulheres sensuais e quentes. Talvez ter uma aventura. A maioria das meninas de programa de Brasilia estão localizada na cidade, basta passear um pouco para que você possa encontrar algumas mulheres bonitas lá. As garotas de programa também são comuns em outras partes do Brasil, como São Paulo, Salvador, Rio de Janeiro, etc.

Por exemplo, você pode ligar para uma garota de programa Brasilia, para fazer um sexo bem gostoso. Aqui estão algumas dicas para garantir que você se divirta sem correr riscos! Brasília está cheia de garotas de programa bem bonitas e com um corpo daqueles, basta dar uma olhadela nos site da especialidade.

Se você estiver viajando para o Brasilia, deve saber que a vida noturna local está lotada de lindas garotas de programa. Embora a vida noturna não seja tão variada quanto você poderia esperar, você ainda pode encontrar garotas brasileiras atraentes. Se você planeja festejar a noite toda com uma garota brasileira, seria uma boa ideia visitar alguns de seus clubes favoritos. Eles ficarão mais do que felizes em entretê-lo e também não são caros.

Muitas destas garotas saem e dançam. Elas estão disponíveis para aluguel a cada hora ou no bloco de horas. Você pode encontrar essas mulheres em bares, boates e clubes. Você ficará surpreso com quantos deles estão esperando que você os leve para casa. Se você não é fã de prostitutas de rua, sempre pode contratar uma mulher de um site de namoro online, como o que indicamos mais acima.

Apesar da barreira do idioma, as meninas de programa brasileiras são muito amigáveis e apaixonadas por seus empregos. Algumas delas falam outras línguas, mas, a linguagem do amor é universal. Embora possa ser um desafio conversar com elas, você nunca deve tratá-las como um objeto. Suas personalidades animadas e orgulhosas certamente tornarão sua viagem inesquecível! Lembre-se de sempre tratá-los com respeito e educação. A prostituição é ilegal no Brasil, portanto, tenha cuidado com golpes e prostitutas. Este artigo não se destina a caluniar mulheres de programa brasileiras, mas como em qualquer país do mundo deve ter um certo cuidado.

Existem diferentes níveis de profissionalismo na indústria de prostituição do Brasil. A indústria de prostituição brasileira é dividida em vários estratos distintos: prostitutas de luxo, prostitutas de rua e mulheres de clubes de dança. Raquel Pacheco, a autora do livro Bruna Surfistinha, ganhou fama internacional ao contar a sua experiência no mundo da prostituição. O livro foi baseado na autobiografia de Raquel Pacheco, uma garota de programa brasileira que se tornou uma celebridade no Brasil.

Outra grande opção é você marcar uma massagem sensual Brasilia. Acredite você vai delirar com a qualidade das massagens que estas meninas podem oferecer

Se você deseja uma ótima experiência de massagem sensual, terá várias opções na Brasília. Muitos desses salões oferecem uma variedade de massagens eróticas, e associações de longo prazo oferecem descontos e esquemas de lealdade. Se você estiver interessado em colocar suas fantasias sobre a mesa, massagens sensuais em Brasília são uma maneira maravilhosa de começar. Os tipos mais comuns de massagens sensuais brasileiras incluem: corpo inteiro, aromaterapia, massagem tailandesa e massagem sensual.

Embora existam muitas opções disponíveis no Brasil, você deve actuar sempre em segurança e deve usar sempre o preservativo.

COMO APIMENTAR A SUA VIDA SEXUAL

A vida sexual é um dos ingredientes mais importantes de uma relação saudável. No entanto, ao contrário do que muita gente pensa, é necessário alimenta-la e estimula-la regularmente, de forma a manter a chama acesa e bem activa. Não deixa de ser preocupante ver os estudos que revelam que mais de 60 por cento dos casais estão insatisfeitos com a sua vida sexual actual.

Existem várias formas de apimentar a sua vida sexual. Uma vez que não estamos a falar de ciências exactas, não podemos dar respostas garantidas, uma vez que cada situação é diferente e tem as suas próprias especificidades. Mas existem certos truques e conselhos que pode seguir para estimular o seu parceiros e garantir uma vida sexual mais dinâmica, original e intensa.

No fundo, o principal truque é não se acomodar. É muito fácil cair na modorra da rotina, seguindo comportamentos e hábitos que rapidamente degeneram numa vida sexual aborrecida e monótona. Para isso, é fundamental pensar fora da caixa e desafiar-se a si próprio numa base diária.

O sexting pode ser uma ferramenta fundamental para garantir que a chama de uma relação nunca se apaga. Com o advento do wi-fi e a democratização dos dispositivos móveis, estamos em contacto quase em permanência, o que torna muito mais fácil interagirmos com o nosso parceiro a qualquer momento, em qualquer lugar. Por isso, não se acanhe, utilize as mensagens e as aplicações de mensagens para provocar a sua cara-metade.

Seja directo, não se acanhe e não se esconda atrás de mensagens subliminares ou indirectas. Recupere momentos íntimos dos dois, que tenham sido especiais, e não tenha medo de referir o que gosta ou o que sabe que o seu parceiro aprecia. Descreva o que está usando no momento e seja imaginativo e criativo. A imaginação é a melhor aliada do desejo e uma arma para apimentar qualquer relação.

Outra forma muito fácil de apimentar a vida sexual é recorrendo a uma sex shop. Estas lojas disponibilizam toda uma série de objectos que podem melhorar a vida sexual do casal. Visitar uma sex shop é por si só um acto excitante e provocador, que pode fazer milagres na relação do casal. Além disso, pode despertar outros desejos e fantasias mais escondidas, levando a outras soluções como o roleplay.

Casal a discutir por causa da sua sexualidade

Para os mais tímidos, a internet é também um importante aliado no que diz respeito às sex shops, já que a maioria delas está presente na rede. Através da internet o casal pode observar e analisar os melhores produtos sexuais, comentar e encomenda-los sem o olhar curioso de terceiros. Além disso, as entregas das sex shops costumam ser sempre discretas e anónimas, uma vez que estas sabem proteger a identidade dos seus clientes.

E por falar em internet, uma das formas mais comuns de apimentar a vida sexual dos casais é recorrer aos vídeos e às fotografias eróticas ou pornográficas. É muito fácil aceder a todos os tipos de vídeos sexuais, incluindo os mais e os menos gráficos. Se não é grande apreciador de pornografia, então os vídeos eróticos são os indicados para si. Entre os mais amadores até aos mais profissionais, a internet disponibiliza uma panóplia imensa de oferta nesta área, capaz de despertar o desejo de qualquer um.

No fundo, o objectivo é manter o seu parceiro interessado em si. Pode ainda caprichar em noites mais românticas e inesperadas, cozinhando um jantar afrodisíaco ou comprando uma roupa interior mais atrevida, que espolete sensações e desejos mais escondidos. Às vezes, perante a ameaça da rotina que se instala na vida dos casais, basta sair um pouco da linha para estimular decisivamente o desejo, melhorando consequentemente a vida sexual.

Uma boa vida sexual melhora a saúde mental e física do casal, contribuindo para uma relação a dois mais estável e duradoura. É impossível um relacionamento manter-se durante muito tempo sem alguns ingredientes decisivos, como a confiança, a fidelidade ou a honestidade. E também uma vida sexual activa e dinâmica. Por isso, não tenha medo também de partilhar os seus sentimentos sobre isto com a sua cara-metade, porque o diálogo é a melhor ferramenta para derrubar obstáculos e ultrapassar barreiras. E só falando é que as duas partes se entendem.

Correr emagrece se seguires estes conselhos

Correr é emagrecer, ou pelo menos é o que todos pensam. A verdade é que por si só não o faz, mas é necessária uma combinação de bons hábitos que criará a fórmula perfeita para a perda de gordura.

Correr é emagrecer se o fizer conscientemente

Para fazer um bom tiro deve ter em conta o seu ritmo cardíaco. A chave é que há momentos de corrida de alta, média e baixa intensidade, ou seja, variando o ritmo, não ficando na nossa zona de conforto.

As mudanças de ritmo sujeitam o corpo a tal stress que se queimarão calorias durante as próximas 24 horas com um metabolismo rápido.

A consistência de se cingir aos seus dias de funcionamento planeados é o que o fará brilhar. Não vale a pena correr um dia por semana ao máximo e nos outros dias arranjar desculpas baratas para não fazer exercício. Se quer realmente algo, lutará para o conseguir, por isso, se estabeleceu um objectivo específico como a perda de peso, comprometa-se até ao fim.

Dê ao seu corpo o que ele precisa

Perder peso não significa não comer, significa comer melhor. Correr é emagrecer se o combinar com uma boa dieta, por isso não tenha medo de hidratos.

Os hidratos de carbono serão o seu combustível para um desempenho máximo. Deve sustentar o seu plano ao longo do tempo e se não comer bem não será capaz de o manter ao longo do tempo.

Não fique frustrado, seja paciente, o importante não é fazer as coisas perfeitamente, mas tentar fazer os seus trabalhos de casa a maior parte do tempo. Tem de ser flexível porque muitas vezes terá planos com amigos ou familiares em que os alimentos gordurosos serão o prato principal.

Trotinetes eléctricas no mundo. Entre riscos, acidentes fatais e controvérsia

As trotinetes elétricas invadiram cidades em todo o mundo, e muitos consideram-nas a solução para resolver problemas de trânsito nos centros urbanos mais congestionados: mas nem todos pensam da mesma maneira, e os fatos às vezes entram em conflito com a teoria. Dias atrás, o primeiro acidente fatal a bordo de uma trotinete elétrica caiu e, da Califórnia, chegaram os primeiros estudos médicos sobre os traumas resultantes de quedas com esses veículos.

Os EUA, que sempre foram um ponto de referência para inovações capazes de modificar nosso estilo de vida, foi um dos precursores na difusão das scooters elétricas, e em algumas cidades, como Los Angeles, sua presença na rua agora faz parte da paisagem urbana.

Em outras cidades, por outro lado, nem perca tempo procurando por elas. Nova Iorque, por exemplo: a mais cosmopolita das metrópoles proibiu oficialmente tanto o aluguer como as scooters privadas por razões de segurança; viver juntos, nas ruas já congestionadas e nas calçadas sempre cheias, com peões, ciclistas e motoristas, tem sido considerado impossível.

A Big Apple, pelo menos por enquanto, permanece, portanto, fora dos limites, apesar de todas as tentativas do lobby das empresas de aluguel, que gastaram quase meio milhão de dólares para trazer os administradores ao seu lado.

De jeito nenhum: o prefeito de Nova York, o democrata Bill de Blasio, resume em uma frase seu pensamento: “Eu não gosto da idéia da scooter: se você quer dar a volta, por que não em uma bicicleta, mesmo fazendo algum exercício?

Mas mesmo onde são legais, como em Austin, Texas, as scooters elétricas são “especialmente supervisionadas”: um estudo mostrou que metade das 190 pessoas envolvidas num acidente de scooter tinha batido com a cabeça, e apenas 1% delas usavam capacete; além disso, e isto também é um fato interessante, 30% das pessoas envolvidas tinham bebido álcool.

Paris: uma carta de boa conduta para evitar excessos
Existem cerca de 15.000 lambretas eléctricas disponíveis para aluguer em Paris, geridas por 11 operadores, aos quais se devem acrescentar as 5.000 que se estima serem de propriedade privada; a tendência de crescimento indica que no final do ano o número total poderá mesmo duplicar, atingindo 40.000 peças: Anne Hidalgo, que gere o Ville Lumiere, encorajou inicialmente o uso das “trotinettes” (como são chamadas na França), como modelo de mobilidade menos poluente, a ser preferido ao automóvel.

Mas nos últimos dias, graças também ao primeiro acidente fatal envolvendo um usuário de scooter elétrico, as vozes críticas cresceram.

Os Scooters, em suma, vítimas do seu próprio sucesso: são demasiados, conduzidos com excessiva imprudência e sem regras claras; além disso, como muitas vezes são abandonados nas calçadas, são detestados por muitos peões, que também têm medo de serem atropelados.

Uma lei sobre a mobilidade, em discussão na Assembleia Nacional e esperada em Setembro, deverá trazer clareza ao sector: entretanto, a Câmara Municipal e os operadores comerciais que operam em Paris assinaram uma “Carta de Boa Conduta” com regras provisórias, a principal das quais prescreve que “as lambretas não devem utilizar as calçadas: nem dar o fora nem ser abandonadas após o uso”, enquanto a Câmara Municipal se compromete a criar vagas de estacionamento dedicadas para pelo menos 2.500 lambretas, contra uma campanha decisiva de repressão para quem não respeita as regras: 35 euros para quem deixa as suas lambretas no meio do pavimento ou obstrui a passagem de peões, 135 para quem corre no pavimento e 500 em caso de velocidade superior a 25 km/h.

Em França, já existe um historial de acidentes envolvendo veículos de micro-mobilidade: em Paris, nove em cada dez feridos são condutores, e apenas um em cada dez é transeunte; as consequências mais comuns? Narizes e maxilares partidos, dentes partidos.

Para os médicos, quem entra nesses veículos deve sempre usar capacete: no entanto, apesar de mais de 50 feridos desde o início do ano e, infelizmente, uma vítima, a Assembleia Nacional francesa votou contra a obrigação de usar capacete em bicicletas com pedal e trotinetes eléctricas.

A maior turbina eólica flutuante do mundo entra em funcionamento em Portugal

O primeiro dos três gigantescos aerogeradores flutuantes do parque eólico WindFloat Atlantic foi ligado à rede eléctrica em 31 de Dezembro do ano passado, a 20 quilómetros da costa de Viana do Castelo, em Portugal. Tem 190 metros de altura e está instalado numa plataforma flutuante semi-submersível ancorado ao fundo do mar por correntes a uma profundidade de 100 metros.

“Este sistema permite a instalação de turbinas eólicas em mar aberto, uma área anteriormente inacessível onde agora é possível explorar abundantes recursos eólicos”, diz o consórcio Windplus, por trás do projeto.

Em particular, as turbinas eólicas flutuantes podem ser instaladas a mais de 50 metros de profundidade, onde o vento é mais forte e constante. As turbinas flutuantes também são muito mais fáceis de montar e instalar.

O conceito, chamado WindFloat, foi testado durante cinco anos na Aguçadoura (Portugal) antes de ser desmontado em 2016. Enfrentou “condições climáticas extremas, incluindo ondas de 17 metros e ventos de 110 km/h”, diz o comunicado de imprensa da Engie, parte do consórcio Windplus. Dentro de alguns meses, as duas outras turbinas eólicas entrarão em serviço. As três plataformas de 30 metros de altura serão espaçadas a 50 metros, formando um parque eólico com uma capacidade total de 25 MW. O suficiente para satisfazer as necessidades de 60.000 pessoas por ano, segundo a Engie.

Portugal prepara-se para tributar os pensionistas europeus

O Partido Socialista Português propôs uma taxa de 10% sobre os pensionistas europeus residentes em Portugal, até agora isentos de impostos sobre as suas pensões durante dez anos, numa alteração à lei financeira de 2020, apresentada na segunda-feira à noite.

“Os estrangeiros que não são residentes habituais deixarão de estar isentos de impostos e ficarão sujeitos a uma taxa de 10% sobre os seus rendimentos”, disse Catarina Mendes, líder do Grupo Parlamentar Socialista, numa conferência de imprensa.

Uma medida que só se aplicaria aos recém-chegados

Nos últimos anos, Portugal tem atraído milhares de pensionistas europeus. Em plena crise financeira, em 2009 o país concedeu a estes pensionistas dez anos de isenção de imposto sobre o rendimento, desde que residissem em Portugal durante pelo menos seis meses por ano.

A capital Lisboa e as estâncias balneares do Algarve são as regiões mais populares, especialmente entre os franceses, britânicos e italianos. A medida só se aplicará aos recém-chegados.

O governo socialista minoritário que emergiu das eleições legislativas de Outubro passado em Portugal recebeu no início de Janeiro a garantia de que o seu projecto de orçamento de Estado seria aprovado em primeira leitura pelo Parlamento, graças à abstenção dos seus antigos aliados da esquerda radical.

O Partido Socialista tem uma maioria relativa de 108 deputados na assembleia de 230 lugares. O primeiro-ministro português António Costa e o ministro das Finanças Mário Centeno, que chegaram ao poder em 2015 graças a uma aliança sem precedentes com a esquerda antiliberal, tinham conseguido restaurar o poder de compra das famílias, aproveitando um clima económico favorável para continuar a recuperação das contas públicas do país, que tinha sido obrigado a solicitar um plano de resgate financeiro em 2011.

O comité de geminação plantou árvores em Portugal

Depois dos grandes incêndios que afetaram esta aldeia em 2017, o comité de geminação decidiu mostrar a sua solidariedade ajudando na reflorestação. Desde a primavera, várias coleções foram realizadas em vários eventos.

A comissão gostaria de agradecer a todos os que participaram nesta acção, que permitiu a compra de 250 castanheiros.

Uma delegação de Montadiérois deslocou-se ao Souto da Casa de 29 de Outubro a 3 de Novembro para plantar estas árvores, com os habitantes da aldeia, numa colina, lugar simbólico que tem desempenhado um papel muito importante na história do Souto da Casa.

O plantio foi feito com entusiasmo, sob um céu sombrio, mas todos os que participaram tinham um sol brilhante em seus corações. A estadia continuou num ambiente muito caloroso, que fortaleceu ainda mais os laços de amizade que unem estes dois municípios.

Os membros do comité de geminação estão agora a preparar-se para receber os seus amigos portugueses em 2020.

Violência doméstica: Portugal apontado nas estatísticas

No dia 25 de novembro, as Nações Unidas estão organizando o Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra a Mulher. Uma actualização da posição de Portugal sobre o tema doloroso da violência doméstica, de que as mulheres são as principais vítimas.

Um assunto mais actual do que nunca
No domingo, 20 de outubro, em Braga, cerca de cem pessoas responderam ao apelo da organização feminista Mulheres de Braga para se manifestarem na Praça da República contra a violência contra as mulheres.Nas placas dos manifestantes, lê-se “Basta de nos matarem”, em resposta à morte brutal de Gabriela Monteiro, uma mulher divorciada assassinada pelo marido perante o Tribunal de Braga dois dias antes.

O site de encontros Casadas Infieis tem vindo a público defender as mulheres oprimidas por maridos machistas. Muitas mulheres infiéis são infiéis porque são duramente castigadas em casa por violência fisica e psicológica.

Em particular, o comício criticou a falta de educação e sensibilização dos funcionários políticos, judiciais e policiais sobre as deficiências da lei em termos de protecção das vítimas de violência doméstica no país.Números ainda alarmantes em PortugalNas últimas três semanas, três mulheres foram mortas por seus maridos ou ex-parceiros, levando o número de mortes desde janeiro para 23, segundo dados da Procuradoria Geral da República (PGR).Em 2018, 28 mulheres morreram dessa forma e 39 homicídios foram registrados no contexto da violência doméstica, segundo dados do Relatório Anual de Segurança Interna (RASI).De acordo com o relatório anual de acompanhamento de 2018, o número de queixas apresentadas às autoridades policiais permanece elevado: em 2018 foram registadas 26432 denúncias de violência doméstica, incluindo 5981 em Lisboa, 4614 no Porto, 2458 em Setúbal, 1804 em Aveiro e 1801 em Braga.Em março de 2019, o Conselho de Ministros criou uma comissão técnica multidisciplinar para melhorar a prevenção e o controle da violência doméstica.

O relatório propôs, nomeadamente, uma acção intensiva e mais rápida após a apresentação de uma queixa, a criação de tribunais especializados e de uma rede de resposta de emergência 24 horas por dia para apoiar as vítimas.O Primeiro-Ministro António Costa considera que o mais importante é “pôr em prática” as recomendações desta comissão técnica e que é essencial começar com a prevenção da violência doméstica – que considera uma “ferida” na sociedade portuguesa – seja em casa ou noutro lugar.Mobilizações em todo o mundoCom a aproximação do Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra as Mulheres, organizado pelas Nações Unidas no dia 25 de novembro, muitas manifestações já estão acontecendo em todo o mundo, de Johannesburgo a Paris, Espanha e Portugal.Enquanto os manifestantes marchavam em Braga há poucos dias, milhares de outros se reuniram no mesmo dia na Praça Puerta del Sol, em Madrid, por iniciativa dos movimentos de defesa dos direitos das mulheres.Muitos usavam velas, lanternas, tochas ou telefones celulares acesos para comemorar a memória das 42 mulheres que morreram nas mãos de seus maridos desde o início do ano na Espanha, segundo números do Ministério do Interior. Em França, a situação não é muito melhor. Nos sites de anúncios íntimos ainda se vê muitos anúncios de sexo. No entanto, o país está a mudar e, apesar de tudo, os homens tem vindo a melhorar imenso neste belo país à beira mar.

Apesar das importantes medidas tomadas nos últimos dois anos, como a alteração da autoridade parental em casos de violência doméstica ou a introdução de um sistema de “bracelete antiaderente”, uma mulher morre todos os dias sob os golpes do seu cônjuge ou ex-cônjuge, segundo dados da Elysée.Desde 1 de Janeiro de 2019, 114 mulheres morreram desta forma (números de 03/09/2019).No dia 5 de outubro, em Paris, cem ativistas femininos depositaram estelas no cemitério de Montparnasse em homenagem a estas mulheres assassinadas por seu companheiro ou antigo companheiro desde o início do ano, e apelaram ao governo para “mobilizar mais fortemente”.Este ano, as Nações Unidas estão organizando 16 dias de ação contra a violência contra as mulheres, como parte de uma campanha internacional que acontece todos os anos de 25 de novembro (Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra as Mulheres) a 10 de dezembro (Dia dos Direitos Humanos).A violência contra as mulheres, particularmente no contexto da vida conjugal, é uma realidade viva e intolerável que exige que os governos encontrem respostas mais eficazes para proteger as vítimas cujas listas continuam a crescer ano após ano.

Turbinas eólicas flutuantes lançadas para Portugal

No dia 19 de Outubro, a primeira turbina eólica do projecto WindFloat Atlantic foi rebocada de Feroll, Espanha, para a costa de Viana do Castelo, Portugal, para criar o segundo maior parque eólico flutuante do mundo.

“Mais duas instalações flutuantes juntar-se-ão à primeira nos próximos meses e espera-se que produzam 25MW (megawatts) de electricidade até ao final do ano, cobrindo as necessidades energéticas de 60.000 famílias”, dizem os proponentes do projecto WindFloat Atlantic.

Este é o segundo parque eólico flutuante na Europa e no mundo depois do projeto Hywind, que abriu em 2017 ao largo da costa da Escócia.

A tecnologia WindFloat permite que estas novas plataformas sejam instaladas offshore, onde é possível captar muito vento.

O consórcio Windplus – composto pelo grupo português EDP (54,4%), o francês Engie (25%), o espanhol Repsol (19,4%) e a americana Principle Power Inc. (19,4%). (1,2%) – está à frente deste projecto. Além disso, o Governo português, a Comissão Europeia e o Banco Europeu de Investimento (BEI) prestaram apoio financeiro, tendo o BEI como banco líder.

“Este é o primeiro parque eólico flutuante financiado pelo Banco”, disse João Metelo, CEO da Principle Power, acrescentando que o Windplus foi o primeiro consórcio a ser constituído para fins comerciais. “Isto prova que as turbinas eólicas flutuantes podem ser financiadas, o que não tem sido o caso até agora. »

“É muito bom ver surgir um segundo projecto”, afirmou Giles Dickson, CEO da associação comercial WindEurope. “As turbinas eólicas flutuantes estão prestes a ser comercializadas em grande escala. Com as medidas certas, o setor pode experimentar um verdadeiro boom nos próximos cinco a dez anos”, diz ele.

Os campos flutuantes devem, pois, desempenhar um papel crucial na realização dos objectivos da UE em matéria de clima e de energias renováveis. De acordo com algumas fontes, os parques eólicos offshore permitirão uma verdadeira globalização do sector, uma vez que essas infra-estruturas podem ser instaladas mais ao largo, em locais anteriormente inacessíveis.

“Em geral, os parques eólicos tradicionais na Europa são fixados numa base ligada ao fundo do mar por cabos a profundidades de até 50 a 55 metros”, explica Andrew Canning, da WindEurope. “A flutuação das turbinas eólicas é, portanto, uma opção interessante, pois não há as mesmas restrições relacionadas à profundidade do leito marinho”, enfatiza.

Esta tecnologia tem um grande potencial. A WindEurope espera que as turbinas eólicas offshore produzam cerca de 350 MW até 2021 e mais 4-5 GW até 2030. Tecnicamente, o potencial europeu é de cerca de 4.000 GW”, diz Canning.

Do ponto de vista tecnológico, o projecto Windplus é o primeiro a basear-se numa plataforma semi-submersa. Na opinião de João Metelo, esta tecnologia permite o desenvolvimento de turbinas eólicas offshore em todo o mundo, uma vez que é mais barata e mais flexível do que a utilizada até agora. Estes dispositivos podem ser construídos em terra e depois rebocados no mar sem grandes navios de transporte polivalentes, o que significa custos mais baixos”, explica. Pode ver mais informações neste site em inglês.

À medida que esta tecnologia se desenvolve a alta velocidade, espera-se que os custos diminuam rapidamente. Hoje, os custos de uma turbina eólica flutuante estão em torno de 180-200€ por MWh, mas com a comercialização em larga escala, eles podem diminuir muito mais rapidamente do que as instalações tradicionais do leito do mar para atingir 40-60€ por MWh até 2030, disse Dickson.

“Para que isso aconteça, os países precisam aprender sobre Hywind e WindFloat e incluir as turbinas eólicas flutuantes em seus planos nacionais de energia e clima para 2030. E deviam organizar leilões”, acrescenta.

O Rally de Portugal é um exemplo ambiental

O Comité Olímpico Internacional (COI) escolheu o Rally Vodafone de Portugal como a primeira história de sucesso em termos de sustentabilidade ambiental no desporto automóvel.

Entre as medidas implementadas pelo Club de Portugal Automóvel antes, durante e após o Rally Vodafone de Portugal de 2019, o COI destaca o trabalho de gestão de resíduos realizado.

Rally de Portugal recompensado
Com mais de um milhão de espectadores durante os quatro dias do rali, o trabalho desenvolvido pelos voluntários em colaboração com a Agência Portuguesa do Ambiente e os vários municípios onde decorreu o evento foi decisivo para a renovação da certificação FIA Ambiente.

Embora o esporte motorizado não tenha uma disciplina olímpica, o COI o reconhece como parte do Movimento Olímpico. No âmbito do seu programa de acreditação ambiental, a FIA pretende reduzir o impacto ambiental das provas do Campeonato do Mundo de Ralis, alertar a comunidade desportiva para a necessidade de preservar o ambiente e aumentar a adopção de medidas adicionais de sustentabilidade.